domingo, 1 de fevereiro de 2009

SIMPLES ASSIM


Não tenho nada a lhe oferecer.


Só a alma nua,

e um coração quebrantado.


Encantada,

caio como folha aos seus pés,

emaranhada na rede do seu olhar.


No peito... muitos sonhos!

Patéticos sonhos que à noite,

ou em qualquer descuido do dia,

vagueiam soltos,

num eterno devaneio.


Peço:não me deixe!

não desista nunca de mim.


Me aceite assim:

alma,sonhos,um coração.


Simples assim!


Para que minhas mãos

nunca silenciem seus gestos de carinho,

e seja infindo

o instante de amor em nossos olhos.


Rosy Moreira

Um comentário:

Águia disse...

adoro ler-te tens uma suavidade e uma leveza na escrita que me envaidece bjs