sábado, 17 de outubro de 2009

INÉDITO POEMA

                                                                                   

Estou aqui nessa ilha perdida,

surrada por um vasto mar de búzios e de segredos.


 

É forte o ruído dos seus bramidos.

Mesmo que não aviste nenhuma tempestade,

vigio-me do vento chuvoso

que não quis virar nuvem.



 
Ou de ondas traçoeiras

que arrebentam-se aos pés.


 
Não quero molhar meus sonhos,

carrego nas mãos um inédito poema.



Rosy Moreira


Um comentário:

sedutor disse...

Ola simplismente sou simplismente o Jorge gostei do seu blog alias eu te adoro mesmo minha gauchinha linda bjs