segunda-feira, 28 de junho de 2010

ESTRANHA




A felicidade bate à porta dos olhos,

e eu,com medo,

me ponho ao chão,

fingindo dormir.



Não sei como se pensa e se sente

essa doçura em alvoroço,sem forma ou cor,

que há muito não me visita.



Rosy Moreira



Nenhum comentário: