terça-feira, 9 de junho de 2009

A MENINA QUE MORA EM MIM


Eu e ela moramos frente a frente

sem porta nem janela.


Entre eu e ela

existe um labirinto que nos divide...

mas uma ciranda

de sentimentos que nos une.


Eu te conheço tanto...Menina!


Estás viva em mim

Na aurora sã e tenra dos meus dias côr-de-rosa.


Quando me perco de mim

me encontro no seu resvalar de graças.

Na menina dos olhos

onde a pureza se instalou.


Eu uso brocados

ela vestido de chita.

Eu soluço....ela em tudo acha graça.


Ela dorme em mim um profundo sono de criança.

As fadas e duendes dormem junto com ela.


Às vezes quando acorda...nos confundimos.


Ela corre livre junto ao vento

onde borboletas violetas orquídeas

brotam e esvoaçam

em meio à ilusão e luz da primavera.


...eu murcho em profundo silêncio de gente grande.


Só ela me entende

quando quero colo

e não sei dizer porque choro.


Rosy Moreira

Um comentário:

didi disse...

menina ..........achei maravilhoso..... vi na página da lu
parabénssssssssss vc é demaissssss
GRANDE POETIZA